Acontece na SAHE at home – O futuro da área de suprimentos e a evolução da engenharia clínica

 Acontece na SAHE at home – O futuro da área de suprimentos e a evolução da engenharia clínica

Masterclass de Suprimentos e Logística é liderado por Eduardo Menezes, da Pró-Saúde.

O último dia da SAHE – South America Health Education aconteceu hoje (29/01) e contou com quatro masterclasses com grandes nomes do setor da saúde. O evento acontece, excepcionalmente esse ano, de forma 100% online e recebe o nome de SAHE at home.

A programação do último dia contou com o masterclass de Suprimentos e Logística, que é presidido por Eduardo Menezes, diretor de Suprimentos da Pró-Saúde.

A primeira aula teve o tema “A gestão de suprimentos no setor da saúde” e começou com uma palestra de Rafael Martins Lopes, Gerente de Suprimentos do Hospital Moinhos de Vento.

“Os maiores desafios da gestão de suprimentos envolvem manter a instituição abastecida com os itens necessários, sem faltar ou sobrar suprimentos; realizar uma comunicação eficiente e um acesso facilitado a fornecedores confiáveis.”

Em seguida, para expandir a discussão, Lopes se juntou a Evandro Moraes, Superintendente Administrativo e Infraestrutura do Hospital Moinhos de Vento para um debate de mesmo tema.

A segunda aula se iniciou com uma palestra de Carlos Oyama, que possui mais de 20 anos na área da saúde trabalhando em Operações Hospitalares e Suprimentos. O tema da aula foi “Reflexões sobre a cadeia de suprimentos na área de saúde”.

“A área de suprimentos sempre irá evoluir. Nosso foco é conseguir mais informações, mais acuracidade no planejamento, desenvolver uma inteligência preditiva mais acertada e oferecer mais responsividade.”

Encerrando o masterclass de Suprimentos e Logística, a SAHE at home realizou uma aula sobre “Engenharia clínica sob a ótima do profissional da saúde”. A explanação de abertura ficou a cargo de Juliano Leite, que atuou no Hospital Tereza Ramos na cidade de Lages como engenheiro clinico e também como Field Service Engineer na Philips Health-systems.

“A evolução da engenharia clínica se dá a cada dia e é necessário continuar capacitando profissionais e garantindo eficiência, além de fazer com que o engenheiro seja um facilitador dos processos de gestão da tecnologia médico-hospitalar.”

Depois disso, Leite se juntou a Fabiano Valias de Carvalho, coordenador do curso de graduação de Engenharia Biomédica do Inatel, para um debate sobre o mesmo tema.