“Proteção de Dados em Operadoras de Saúde”: este tema foi discutido na Maratona de Lives da SAHE ’21

 “Proteção de Dados em Operadoras de Saúde”: este tema foi discutido na Maratona de Lives da SAHE ’21

“Proteção de Dados em Operadoras de Saúde”: este tema foi discutido na Maratona de Lives da SAHE ’21. Pelo Masterclass de Ética e Compliance da SAHE ’21, participaram da discussão, que ocorreu ontem, 4 de agosto, Cynthia Marinovic, Head de GRC e Auditoria Interna da Unimed/ Federação do Estado de SP, e Sabrina Pezzi, Gerente-executiva Jurídico e Compliance da Unimed/ Porto Alegre (RS).

Na condução da entrevista esteve Giovani Saavedra, especialista em Compliance, Proteção de Dados e Governança Corporativa, e presidente do comitê científico do Masterclass de Ética e Compliance da SAHE ’21.

De acordo com Sabrina Pezzi, a LGPD apresenta um novo conceito na área. “Traz a ideia de reconhecermos os personagens de tratamento de dados. Passamos a ter a figura do titular. Antes as empresas coletavam os dados, entendiam que as bases de dados eram suas e não se preocupavam com o dono do dado”, explicou.

Segundo a especialista, no momento que uma empresa se dedica a recolher aquele dado passa a ser responsável pelo ciclo de vida daquelas informações. “É necessário fazer o tratamento daquele dado e justificar a hipótese legal do uso daquele dado”, sublinhou Sabrina Pezzi, durante live do Masterclass de Ética e Compliance. “Se não tiver hipótese razoável, ou não estiver dentro dos parâmetros da lei, deixa de ter legitimidade aquele uso do dado.”

A LGPD, segundo ela, apresenta uma série de direitos do titular do dado e, em contrapartida, “deveres do controlador e operador dos dados e também orienta o tratamento adequado do final do ciclo”, relatou Sabrina Pezzi.

Cynthia Marinovic disse que uma instituição de saúde tem alguns desafios para por em prática esta legislação. “Temos de ter em mente a necessidade de as empresas terem órgãos internos para implementar as devidas regras, conforme a lei”, frisou.

Nesse processo, Cynthia Marinovic explicou que a atuação do profissional de compliance é essencial, principalmente porque, na prática, o cumprimento da LGPD agrega valor à operadora e, consequentemente, à confiabilidade do setor.

A legislação impõe às empresas requisitos mínimos obrigatórios e de forma multidisciplinar e interna para que a norma seja implantada. “Para pôr em prática, é necessário envolver áreas diferentes na instituição”, comentou Cynthia Marinovic, durante live do Masterclass de Ética e Compliance.

“Estar em compliance com a lei é obrigação da empresa para a proteção dos dados do beneficiário. É direito do indivíduo. Agir de maneira responsável diante dessas obrigações é o mínimo que a lei exige”, finalizou Cynthia Marinovic.

Confira abaixo na íntegra a entrevista com as convidadas do comitê de Ética e Compliance da SAHE ’21:

– Cynthia Marinovic, Head de GRC e Auditoria Interna da Unimed/ Federação do Estado de SP, e

– Sabrina Pezzi, Gerente-executiva Jurídico e Compliance da Unimed/ Porto Alegre (RS).

 

Para participar do Masterclass de Ética e Compliance, bem como de outros eventos da SAHE ’21, não deixe de adquirir o seu passaporte.

ADQUIRA SEU PASSAPORTE PARA A NOVA SAHE ’21

SERVIÇO:

Evento: SAHE 2021 – South America Health Education
Tema: “Lidere a Transformação”
Local: Centro de Eventos Anhembi – São Paulo (SP)
Data: 26 a 28 de janeiro de 2021
Contato: (16) 3913-9800/ eventos@sahe.com.br
Mais informaçõeswww.sahe.com.br

Embaixadores da SAHE ’21: – Valdir Ventura, CEO e presidente do Grupo São Cristóvão Saúde, pelo estado de São Paulo; Erika Vrandecic, diretora do Biocor Instituto, representando Minas Gerais; e Ricardo Valentim, coordenador do Laboratório de Inovação Tecnológica em Saúde da UFRN (Lais), pelo Rio Grande do Norte.

#Sahe2021#GrupoMidia#LidereATransformacao#EticaECompliance; #Unimed; #GiovaniSaavedra